Os 5 Momentos para Higiene das Mãos

A abordagem 5 Momentos da Higiene das Mãos define os principais momentos nos quais os profissionais de cuidados de saúde devem fazer a higiene das mãos.

1. Antes de tocar no doente

Antes de tocar no doente
De forma a evitar que o doente seja colonizado com microrganismos associados aos cuidados de saúde, a higiene das mãos deve ocorrer antes de tocar no doente ou entrar na zona onde o mesmo se encontre. A zona onde está o doente contém o doente e o seu ambiente circundante, incluindo superfícies tocadas pelo doente (como grades da cama, tubos de infusão) e superfícies frequentemente tocadas pelos profissionais de cuidados de saúde (tais como monitores, manípulos e botões).
 
Exemplos: Antes de apertar a mão, ajudar o doente a movimentar-se, exames clínicos.

2. Antes de um procedimento limpo/asséptico

Antes de um procedimento limpo/asséptico
Antes de realizar um procedimento limpo/asséptico, a higiene das mãos é fundamental para prevenir infeções associadas a cuidados de saúde. A higiene das mãos deve ocorrer entre a última exposição a uma superfície e imediatamente antes de ter acesso a um local crítico com risco de infeção para o doente, ou local crítico com risco de infeção combinado. 
 
Exemplos: Antes de tratar feridas, inserir catéteres, preparar alimentos e medicamentos.

3. Após risco de exposição a fluidos corporais

Após risco de exposição a fluidos corporais
Após realizar uma tarefa associada a risco de exposição das mãos a fluidos corporais, a higiene das mãos deve ocorrer imediatamente e antes de uma nova exposição das mãos a superfícies, mesmo que se mantenha na zona onde está o doente. Esta ação reduz não apenas o risco de ser colonizado ou infetado por agentes infeciosos, mas também o risco de transmitir microrganismos de um local do corpo “colonizado” para um local do corpo “limpo” no mesmo doente.
 
Exemplos: Após retirar e manipular sangue, limpar urina, fezes, tratar de resíduos.

4. Após tocar num doente

Após tocar no ambiente circundante do doente
Após tocar num doente e antes de tocar num objeto fora da área onde está o doente, a higiene das mãos é importante para minimizar o risco de propagação para o ambiente de cuidados de saúde. Esta ação também o protege a si reduzindo significativamente a contaminação das suas mãos com a flora proveniente do doente.
 
Exemplos: Após apertar a mão, ajudar um doente a movimentar-se, efetuar um exame clínico.

5. Após tocar no ambiente circundante do doente

Após tocar no ambiente circundante do doente
O momento final para a higiene das mãos ocorre entre a exposição das mãos a uma superfície na zona onde está o doente e uma exposição subsequente das mãos a uma superfície na área exterior à qual está o doente, mas sem tocar no doente. A higiene das mãos é necessária neste momento, visto que a exposição aos objetos do doente, mesmo sem contacto físico com os doentes, está associada à contaminação das mãos.
 
Exemplos: Após mudar a roupa da cama, ajustar a velocidade de perfusão.

Mais materiais educativos

Materiais educativos Tork
Para e-learning e outros materiais educativos sobre saúde da pele e higiene das mãos. Contacte-nos através do número +46 31 746 00 00